Estamos preparados?

De 30/11/2016Blog, Vida Cristã

Uma chamada a reflexão


A caminho do velório do Dr. Russel Shedd, refletindo  um pouco sobre a vida e o legado desse pastor, lembrei-me da última vez em que estive com ele em sua casa, no dia de seu 87º aniversário (10/11/2016). Ali com outros pastores celebramos a Ceia do Senhor e pudemos desfrutar alguns momentos com aquele  homem  que dedicou sua vida inteira em prol do Reino do Senhor e agora sentia-se como que “desmamando desse mundo e pronto para subir”.

Russel Shedd esperou a vida inteira por aquele momento,  se preparou para ter o encontro com o seu tão doce e amado Jesus.

Como foi lindo ver e ouvir testemunhos de tantas pessoas que foram influenciadas direta ou indiretamente por esse servo do Senhor que tanto fez pelo evangelho.

Um legado que jamais será esquecido.

Por outro lado, em todos os canais de comunicação, o assunto era a  tragédia com o avião que transportava o time da Chapecoense na Colômbia.

Um time que se preparou para o “jogo da vida deles”.

Jovens com idade média de 25 anos aproximadamente, com sonhos, projetos, planos, vida.

Jamais imaginaram o que estaria para acontecer.

Prepararam-se para a disputa de um título de futebol. Jamais imaginaram a morte.

Nesse momento, lembrei-me do texto de Eclesiastes 7.2-4.

Quando estamos diante do luto, percebemos que um dia chegará a nossa vez. Pensamos em fazer melhor, em ser melhor.

Na tristeza muitas vezes, buscamos nos aproximar mais do Senhor.

Na alegria, muitas vezes O esquecemos (Lc 15.11-32).

Será que temos nos preparado para a morte?

E se estamos, para que estamos?

Será que aguardamos por esse dia para nos encontrarmos com Cristo?

A vida passa muito rápido, e o que  estamos fazendo dela?

É melhor viver com a perspectiva da certeza da morte do que desperdiçar a vida com frivolidades vazias.

Como Pastor do Ministério de Jovens da Igreja Cristã da Trindade e pai de três filhos, tenho me preocupado com o que tem sido relevante em suas vidas.

Para muitos jovens e em todas as partes a igreja tornou-se  um point, um clube.

Ser cristão deixou de ser um estilo de vida. O evangelho deixou de ser relevante.

E exatamente esse pensamento que temos tentado excluir das mentes e corações de nossos jovens, nossos filhos.

Vive-se  para tudo, mesmo quando esse tudo é  exatamente  nada!

Fomos chamados para pregar o evangelho em tempo e fora de tempo. O “ide” continua sendo para todos nós (2Tm 4.2; Mc 16.15) e o que estamos fazendo……..estudando para ganharmos respeito, ganharmos disputas, quando deveríamos estar gastando nossa vida na prática e  pregação do evangelho (Tg 1.22-24; 1Pe 3.15; 2Tm 2.24-26).

A vida passa muito rápido. Não perca seu tempo.

Prepare-se para encontrar-se com Cristo (2Tm 4.6-8).

Reflita sobre o que é relevante em sua vida e lembre-se de colocar o Senhor Jesus Cristo em primeiro lugar.

Não seja um Jonas fugindo do seu chamado (Jn 1.3).

Invista a sua vida no que vale a pena. Invista sua vida no Reino do Senhor.

 

“A nossa forma de viver neste mundo deve se inspirar no mundo vindouro. Se a revelação bíblica é verdadeira podemos ter segurança que os “Lázaros” estarão muito melhor, daqui a cem anos, do que os “ricos” bem-sucedidos que ganharam muito respeito neste mundo“.
Russell Shedd

 

Oramos ao Senhor para que conforte a família Shedd e as famílias das vitimas da tragédia na Colômbia.

 

Que Deus nos ajude

Pr. André Enrique
p.andre@ictrindade.com.br